“A vida passa…
O lixo permanece, e dele ninguém esquece,
O sol e o solo tentam…
Mas o lixo não desce.

Pra terra seca e poluída
A vida fica tão sofrida
Pro homem que jogou o lixo no meio ambiente
As consequências pra ele voltou
E o seu futuro ele condenou.

Se o homem não se conscientizar
Sua vida vai acabar.


Escrito pelo aluno David da Rosa, da 7ª série – Escola Inspetor João Ferraz