Nesta seção, destacamos as frases de vários escritores, sábios, filósofos entre outros, utilizadas nas edições do Informativo “Esfera do Aprendiz” publicadas atualmente. Utilize essas frases como uma forma de reflexão e autoconhecimento e não apenas como um emaranhado de palavras a serem lidas com vazio moral. Bom proveito!

“A arte de escutar é como uma luz que dissipa a escuridão da ignorância.” (Dalai Lama)

“Ninguém pode fazer com que você se sinta inferior sem o seu consentimento”. (Eleanor Roosevelt)

“A pessoa que diz mentiras a respeito dos outros é tão perigosa quanto uma espada ou uma flecha afiada”. (Desconhecido)

“O que se faz agora com as crianças é o que elas farão depois com a sociedade”. (Karl Mannheim)

“As únicas pessoas que nunca fracassam são as que nunca tentam”. (Anônimo)

“Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e medicina para o corpo.” (Desconhecido)

“Cada fracasso ensina ao homem algo que ele precisava aprender.” (Charles Dickens)

“Como faço uma escultura? Simplesmente retiro do bloco tudo o que não é necessário.” (Michelangelo)

“A estratégia sem tática é o caminho mais lento para a vitória. Tática sem estratégia é o ruído antes da derrota. “ (Sun Tzu)

“Não importa que você vá devagar, contanto que você não pare.” (Confúcio)

“O rio atinge os seus objetivos porque aprendeu a contornar os obstáculos.” (André Luis)

“Experiência não é o que acontece com um homem; é o que um homem faz com o que lhe acontece.” (Aldous Huxley)

“O maior erro que você pode cometer na vida é o de ficar o tempo todo com medo de cometer algum.” (Desconhecido)

“Se deixássemos as crianças crescerem como são, teríamos somente gênios.” (Johann Goethe)

“A preguiça anda tão devagar que a pobreza facilmente a alcança.” (Confúcio)

“O maior erro é a pressa antes do tempo e a lentidão ante a oportunidade.” (Provérbio Árabe)

“Veja as qualidades e elogie; os defeitos logo desaparecerão.” (Anônimo)

“Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com freqüência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar.” (William Shakespeare)