O livro “A Bolsa Amarela” de Ligia Bojunga relata a história de uma menina chamada Raquel que ainda criança tinha três vontades- queria ter nascido menino  queria ser gente grande (adulto)  de ser escritora. Pois tinha seus motivos para lutar por suas vontades, por que ela não se dava bem com os seus familiares não era amiga dos três irmãos e nem de seus pais. Pois tudo que ela fazia eles a criticavam e Raquel pensava que se fosse gente grande, todos iam compreendê-la.

Ela queria  ter nascido garoto por que achava que ser garoto tinha mais liberdade, que poderia fazer ou brincar de tudo que quisesse (com por exemplo empinar pipa). Ela queria ser escritora, por que na ausência de alguém para conversar ela inventava personagens e escrevia para eles. Gostava muito do que fazia, escrevia muitos romances, mas se seus irmãos lessem contavam pra todo mundo e todos zombavam dela.

Um dia ela escreveu um romance, que falava de um galo que tinha fugido do galinheiro, por que o seu dono e todas as galinhas de lá eram muito chatas, seu irmão achou sua historia, riu muito e zombou dela.

A menina tinha uma tia chamada Brunilda, que era muito rica, comprava muitas roupas que via e rapidamente as doava juntamente com outras coisas para a família de Raquel.

Um certo dia a irmã dela chegou em casa com uma sacola cheia de roupas, todos pegavam as peças de roupas e quando chegou  a vez de Raquel, só tinha sobrado uma bolsa amarela.

No dia seguinte a menina se acordou com o cantar do galo, se assustou, e olhou dentro da bolsa amarela e tinha um galo lá dentro. O galo do romance que fugiu do galinheiro.

O galo ficou morando na bolsa, para se esconder de seu dono  que estava a sua procura, o nome do galo era Afonso, e para ele não ficar sozinho Raquel também guardou dentro da bolsa um guarda chuva quebrado, um alfinete de fralda de bebê,  juntou tudo isso e guardou bem no fundo da bolsa  para ninguém descobrir. Raquel viveu várias aventuras com seu amigo galo.

No fim da historia, Raquel entendeu que ser garota era tão bacana quanto ser  garoto, e também começou a curtir a vida de criança. Porem, não desistiu de sua vontade de ser escritora e lutou até o fim.

Alunas: Luciana Signori e Tuane Binello – 8ª série Escola Inspetor João Ferraz

DSCN3098